Ser Sábio

Ser sábio é um desafio que nos é lançado, e deve ser algo permanente nas nossas vidas. Aqui coloca-se à nossa disposição dois tipos de sabedoria, a humana e a divina. As duas podem ser opostas entre si. A sabedoria deste mundo, sem o temor de Deus, é loucura. 1 Coríntios 1:20, 21: “Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura, não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo? Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação.”

Ser sábio é saber fazer uso de uma grande soma de conhecimentos. É ser erudito, é saber, é conhecer bem as coisas. É ter conhecimento ou ciência. Aquele que é sábio, faz uma circunspeção, (qualidade de quem observa com cuidado todos os âmbitos de uma questão, de uma situação ou de um facto), e fá-lo com prudência. Quando faz um juízo sobre uma questão, tem bom senso, vê a razão e age com retidão.

Ser sábio é também saber discernir bem as coisas divinas e as humanas. A sabedoria humana não é má no seu todo. O mal deste tipo de sabedoria está quando não há espaço para Deus.

O mundo não conhece Deus pela sua sabedoria, pela sua intelectualidade. David relata no Salmo 14:1, “Disse o néscio no seu coração: Não há Deus...” Quando o homem não inclui Deus nos seus conhecimentos, torna-se um néscio ou um insensato.

Um homem sábio, ou uma mulher sábia, são eruditos, julgam bem as coisas e são prudentes. Ninguém que seja ou se considere sábio, exclui Deus, nem dos seus pensamentos diários, nem tão pouco, ou muito menos, da sua vida.

Sábio é quem tem a capacidade de perceber que somos pequenos demais para entender tudo, mas aquilo que consegue compreender, é útil quando devidamente aplicado.

Sábio é o que percebe não ser o centro deste mundo. O mundo já existia antes de termos nascido e continuará depois de termos partido dele.
Sábio é o que entende que mesmo as coisas que não podemos ver, fazem parte do nosso dia-a-dia.
Sábio é quem tem a percepção de que a sua vida faz sentido, e que há um sentido para a sua vida.
Alguns sábios que nos antecederam, deixaram-nos um legado a seguir.

Quem é sábio observe estas coisas e considere atentamente as benignidades do SENHOR.” Salmo 107:43
“O sábio teme e desvia-se do mal.” Provérbios 14:16
“O homem sábio anda retamente.” Provérbios 15:21
“Para o sábio, o caminho da vida é para cima, para que ele se desvie do inferno que está embaixo.” Provérbios 15:24
Há poder nas palavras proferidas, “Ninguém se engane a si mesmo: se alguém dentre vós se tem por sábio neste mundo, faça-se louco para ser sábio.” 1 Coríntios 3:18

Sejamos sábios! Persistamos em caminhar na verdadeira sabedoria, “Mostrando, pelo seu bom trato, as suas obras em mansidão de sabedoria.” Tiago 3:13. Este é um excelente conselho: “Anda com os sábios e serás sábio!” Provérbios 13:20.

Estamos a viver dias em que a maldade aumenta, as dificuldades são tantas, embora o conhecimento humano seja cada vez mais amplificado, precisamos dar bom uso à dádiva do tempo e talentos que nos são concedidos por Deus,  sem nos esquecermos que vamos passar uma eternidade, com Ele ou sem Ele. A escolha é feita aqui, e cada um é confrontado com ela.
No filme “A Cabana”, o principal protagonista é convidado a um encontro com a Sabedoria. É necessário desejar ser mais sábio. É necessário buscar a Sabedoria!
É o homem que faz a escolha de fazer o mal ou o bem. O mal é a ausência do bem. Escolher o bem é ir ao meio da guerra, dos conflitos, das catástrofes da vida e ajudar os outros.
Uns vão seguir o bem, outros o mal!
SEJAMOS SÁBIOS E VIVAMOS COMO TAL!

Related Posts

No Comments