A Esperança Tem uma Corda

“Temos esta esperança como ÂNCORA da alma, firme e segura, a qual adentra o santuário interior, por detrás do véu”. (Hebreus 6:19).  

Este tema é inspirador. Independentemente da situação em que estejamos a ver, a viver, ou a sentir, há sempre algo mais, para além disso! Há “PLUS ULTRA”. O que estás vendo não é tudo o que existe.
Ao leres este artigo, aceita a verdade de que através da Palavra de Deus, tu também irás ver algo mais, “ULTRA”, (não os “NE PLUS ULTRAS”). Quando passares pelo “vale da sombra da morte”, descrito no Salmo 23:4, coloca os “NES” fora da equação. Como diz Provérbios, "Há uma outra vida. A sua esperança não será cortada." A morte não é o fim da estrada, é apenas uma curva na estrada!
Isto é o real significado da palavra “ÂNCORA”, e a ideia que está por detrás dela! É verdade que em cada âncora há uma cruz, símbolo da morte de Jesus. Sim, mas a âncora é também um símbolo de que perante a morte que enfrentarmos, Jesus não ficou morto! Ao terceiro dia, Ele ressuscitou! Ele saiu do túmulo!
Jesus oferece ressurreição, que é poder de Deus para aquele que crer!
Jesus desligou “a escuridão da morte” para acender a “luz da imortalidade” através do Seu Evangelho. Essa é a nossa âncora!

Quando surgirem “véus” que tapam a nossa visão, descansemos na Sua imensa Graça!
Em cada tempestade estamos ligados à âncora que vai para além do véu, e confessamos, “Cristo é a minha Rocha sólida onde eu me firmo. O restante é apenas areia movediça”.

Lembremo-nos também que Jesus é o nosso Sumo-sacerdote!

“Onde Jesus, que nos precedeu, entrou em nosso lugar, tornando-se Sumo Sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque”. (Heb 6:20).  Não importa que provação, teste, tribulação ou que crise venha ao nosso ministério ou família! Há uma esperança viva, pois temos um Deus Vivo! O autor de Hebreus não nos diz apenas que temos uma âncora, mas diz- nos que nós estamos ancorados!

Jesus subiu ao céu para colocar a nossa âncora por detrás do véu, onde é fixada de forma permanente, enquanto nós fazemos a nossa jornada nesta vida, sendo lentamente “puxados” por Ele.

Sim, a âncora é algo incrível, mas há algo mais que quero compartilhar.

A ESPERANÇA TEM UMA CORDA! Grande ideia! Não há âncora sem corda! Elas não vêm em Bluetooth ou wifi, sem fios. As âncoras vêm munidas de uma corda. Nota qual foi o foco da última mensagem de Jesus aos seus discípulos antes de morrer na cruz. “Estas coisas vos tenho falado, estando ainda convosco. Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; eu não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. (João 13-17). Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei. (João 16:7)  

O Espírito Santo é a corda da nossa Esperança!

Quando alguém que nos é querido parte para o Senhor, sentimos que não os perdemos porque estamos ligados a eles através do Espírito Santo. Esta corda também liga-nos a Jesus que está a direita do Pai. À medida que aprendemos a nos ligarmos humildemente a Ele, estamos a permitir quão apertada ou solta seja essa conexão. O peso de pecado que nos assedia, cria folgas na corda. Se estivermos cheios com a Sua presença, e nos deixarmos guiar pelo Espírito Santo, a corda fica bem consistente, forte, sem folgas. Mas quando ignoramos a Sua voz e não buscamos a Sua face, soltamo-nos. Quanto mais estivermos receptivos aos sinais do Céu, à Sua direcção, maior paz e alegria teremos.

Temos de aprender a ter a nossa âncora em “rédea curta”, firmados na Esperança. Quanto mais ligados estivermos à corda, maior conforto no Senhor, teremos. Por que razão tantos casamentos se desintegram? Porquê existem tantos adolescentes a crescer com paixões desordenadas? Por que está tanta gente a cair sob os enganos deste século? É porque não se preparam para as “tempestades” que vêm até eles. Pensam que isso só acontece em “mares alheios”…
A dor, por vezes, faz do homem fraco, mais fraco ainda. No entanto, a dor também poderá fazer com que um débil se torne forte, quando ele aprende a expor essa sua debilidade perante o Senhor. Aí, Jesus se revelará ao débil como sendo a sua Fortaleza!
Num casamento forte no Senhor, uma provação o fortalecerá. Quando os jovens são educados e corrigidos no temor do Senhor, ao serem provados no meio das tempestades, eles também serão forjados na força do Senhor. Quando surgirem dias difíceis, (ou prestes a serem difíceis), é necessário buscar uma ligação estreita com o Céu!

Media

Comentários