No Meio de Nada

Muita gente coloca na porta do frigorífico, fotografias, memórias de coisas para fazer, (boas, ou não tão boas), lista de compras etc… Na casa de uma destas pessoas, a porta do frigorífico estava cheia de postais de todo o mundo. Alguém perguntou,“já estiveste nestes lugares?’. “Não”, respondeu ele, “mas esses são os lugares onde eu quero ir. Ter isso, recorda-me onde eu quero ir”.

Parece fazer sentido, mas na realidade, não faz. Se não reflectes e aprecias o caminho que estás a percorrer, e para onde te diriges, provavelmente não chegarás ao teu destino. Ou talvez quando lá chegares, verás que não é aquilo que esperavas.

 É bom ter aspirações e alcançar objectivos. Mas na tua vida não há nada que tenha sido espetacular, que valha a pena guardar como lembrança, para colocares na porta do teu frigorífico, para mais tarde recordares?

 É bom não sermos saudosistas, mas precisamos ser agradecidos.

 Aquilo que alimenta o nosso ego, o nosso “selfie”, é porque na vida estamos orientados para pensar no destino. Nunca aprendemos a estar contentes, a sermos agradecidos pelos momentos de passagem para esse destino. Outras vezes, chegamos ao destino e nem sequer notamos que já lá estamos.

 Quero dizer-te, hoje, que provavelmente já chegaste onde Deus te queria levar e nem sequer o sabes. O nosso egoísmo priva-nos de vermos mais para além daquilo que desejamos ver. Precisas aprender, mesmo nos momentos em que sentes que estás “no meio de nada”, que “não estás a ir a nenhum lado”, que “não estás onde desejarias estar”, a “levantar-te e a louvar a Deus pela obra que Ele já fez na tua vida”.  

 Estávamos mortos nos nossos delitos e pecados e Ele salvou-nos e firmou os nossos pés numa Rocha firme. Há quem diga que já encontrou Deus. Isso não está certo, Ele não estava perdido. Nós é que estávamos perdidos e Ele encontrou-nos.

 “Não sou digno da menor de todas as tuas beneficências, e de toda a fidelidade que tens usado para com o teu servo. Porque com o meu cajado passei este jordão, e agora volto com dois bandos”. Genesis 32:10.  Para alguém entender onde está, precisa saber de onde vem, e para onde vai. 

QUANDO JACÓ FOI A BETEL

 Partiu, pois, Jacó de Beer-Seba e se foi em direção a Harã; e chegou a um lugar onde passou a noite, porque o sol já se havia posto; e, tomando uma das pedras do lugar e pondo-a debaixo da cabeça, deitou-se ali para dormir. Então sonhou: estava posta sobre a terra uma escada, cujo topo chegava ao céu; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela; por cima dela estava o Senhor, que disse: Eu sou o Senhor, o Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra em que estás deitado, eu a darei a ti e à tua descendência; e a tua descendência será como o pó da terra; dilatar-te-ás para o ocidente, para o oriente, para o norte e para o sul; por meio de ti e da tua descendência serão benditas todas as famílias da terra. Eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; pois não te deixarei até que haja cumprido aquilo de que te tenho falado. 

 Ao acordar Jacó do seu sono, disse: Realmente o Senhor está neste lugar; e eu não o sabia. E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus. Jacó levantou-se de manhã cedo, tomou a pedra que pusera debaixo da cabeça, e a pôs como coluna; e derramou-lhe azeite em cima. E chamou aquele lugar Betel; porém o nome da cidade antes era Luz. Fez também Jacó um voto, dizendo: Se Deus for comigo e me guardar neste caminho que vou seguindo, e me der pão para comer e vestes para vestir, de modo que eu volte em paz à casa de meu pai, e se o Senhor for o meu Deus, então esta pedra que tenho posto como coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo. (Genesis 28).

 JACÓ NO MEIO DO NADA, CHEGOU A UM LUGAR

Jacó estava a fugir do seu irmão Esaú. Ele viajava desde a terra do seu pai Isaac, para a terra do seu tio Labão. Uma noite, ele parou num lugar chamado Luz, e enquanto ele estava a dormir, Deus se revelou a Jacó através de um sonho, e  deu-lhe uma grande promessa. 

Deus surge sempre nos mementos transitórios da nossa vida.

Nos momentos de caos, de vazio, no meio do nada, quando não sabemos para onde ir, Ele encontra-nos com um cajado na mão. Nem sabemos porquê 

“Encontrei-te!” - Diz o Senhor. No versículo 11, Jacó ainda nem sabia onde estava, mas Deus estava ciente sobre tudo aquilo que ele estava a passar. 

“A escada!” - Há sempre um ponto de acesso a Deus. Hoje também nós temos acesso a Deus, através de Jesus Cristo. 

“Tu és abençoado para abençoares. Não se trata apenas de ti, mas daquilo que Eu vou fazer através de ti!”. (verso 14).

BETEL é a porta ao céu, a Casa de Deus. Deus aparece sempre no meio do “nada”. Podes estar caído mas Deus está aí contigo!

Quando Deus está contigo, podes dar outros nomes aos “lugares” para onde és levado. Em vez de os chamares de “problemas” podes chamá-los de “oportunidades”.

Quando Jacó acordou, ele disse: "Certamente o Senhor está neste lugar, e eu não estava consciente disso". Ele chamou aquele lugar de Betel.

Jacó estava no meio do nada, quando teve o seu encontro com Deus. Ele estava a fugir, temendo pela  sua vida, estava longe da segurança e de  tudo o que lhe era familiar. Algumas das maiores coisas que Deus vai fazer nas nossas vidas, é quando estamos em transições ou problemas, no meio do nada.

Para Jacó, Betel era apenas uma paragem para descanso. Ele não esperava encontrar Deus lá. Nas nossas vidas cheias de objectivos  e ambições, nós muitas vezes sacrificamos o nosso contentamento. Mas assim como Jacó, precisamos despertar para a presença de Deus, em todos os momentos. Tu és abençoado para abençoares! 

DE VOLTA A BETEL 

Deus quer levar-te de volta a Betel. Levar o teu coração ao lugar onde Ele quer, onde ainda não chegaste. Deus disse a Jacó: “Eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; pois não te deixarei até que haja cumprido aquilo de que te tenho falado”. Gên 28:15.  

Depois de Betel, Jacó procedeu para a terra de Labão, onde foi levado  casar-se com Lia, e teve que trabalhar muitos anos para obter a mão de Raquel, a mulher que amava. Foi lá que ele teve os filhos que se tornam nas doze tribos de Israel. Ele teve que fugir  de Labão com a sua família, e vinte anos depois do seu sonho, Deus  disse- lhe para voltar a Betel e construir ali um altar. 

Jacó teve que voltar a Betel depois de todos esses anos, para se lembrar de que Deus já tinha começado um propósito na sua vida, e que Ele era Fiel para terminá-lo. 

Muitas vezes podemos ficar insatisfeitos com a nossa vida, pela maneira como nós a vemos. No entanto podemos "ir de volta a Betel ", em qualquer momento das nossas vidas, e procurar recordar o lugar onde Deus nos falou. 

BETEL

Depois disse Deus a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel e habita ali; e faze ali um altar ao Deus que te apareceu quando fugias da face de Esaú, teu irmão. Então disse Jacó à sua família, e a todos os que com ele estavam: Lançai fora os deuses estranhos que há no meio de vós, e purificai-vos e mudai as vossas vestes. Levantemo-nos, e subamos a Betel; ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho por onde andei. 

Entregaram, pois, a Jacó todos os deuses estranhos, que tinham nas mãos, e as arrecadas que pendiam das suas orelhas; e Jacó os escondeu debaixo do carvalho que está junto a Siquém. Então partiram; e o terror de Deus sobreveio às cidades que lhes estavam ao redor, de modo que não perseguiram os filhos de Jacó. Assim chegou Jacó a Luz, que está na terra de Canaã, (esta é Betel), ele e todo o povo que estava com ele, e edificou ali um altar, e chamou ao lugar El Betel; porque ali Deus se lhe tinha manifestado quando fugia da face de seu irmão. Genesis 35:1-7.

Jacó confessou: “Não sou digno da menor de todas as tuas beneficências e de toda a fidelidade que tens usado para com teu servo; porque com o meu cajado passei este Jordão, e agora volto em dois bandos”. Genesis 32:10.

TRÊS COISAS SOBRE BETEL  

  1- BETEL É UM LUGAR DE MEMÓRIAS!  

A vida de Jacó tinha mudado desde a primeira vez que chegou a Betel. Em Genesis 32, ele se lembrou de que entrou naquela terra, com apenas um  cajado na mão. Mas a fidelidade de Deus, multiplicou isso em dois bandos de pessoas e de animais! 

Todos nós temos os nossos “Beteis”. Todos nós temos “lugares” na nossa peregrinação que não conhecíamos e não tínhamos certezas. Mas por lá passamos e Deus apareceu no meio da noite, no meio do nada. Precisamos voltar continuamente a Betel, quer nos encontremos numa situação de sucesso ou de apuros. Necessitamos voltar a Betel  para recordar  os tempos, em que  Deus fez o que  mais ninguém poderia fazer. 

Quando Deus nos faz uma promessa, ninguém o pode impedir. Depois de tudo, apesar de tudo, Ele está connosco! 

O Salmo 103 ensina a não nos esquecermos dos benefícios do Senhor. 

Ao fazermos uma retrospectiva sobre as nossas vidas, recordaremos todos os nossos Beteis, todas as coisas que Deus nos tem falado, tem feito e nos prometeu. 

“Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios. É ele quem perdoa todas as tuas iniqüidades, quem sara todas as tuas enfermidades, quem te coroa de benignidade e de misericórdia, quem te supre de todo o bem, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia”. Salmo 103. 

2- BETEL É UM LUGAR DE REVELAÇÃO 

Jacó quando acordou do seu sono, disse: Realmente o Senhor está neste lugar; e eu não o sabia. (Genesis 28:16).Levantemo-nos, e subamos a Betel; ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho por onde andei. (Genesis 35:3). Em Gênesis 28, quando Deus se revelou a Jacó, foi uma revelação e um despertar. Jacó acordou para a realidade da presença de Deus com ele. 

Porque Jesus morreu por nós, que temos o Espírito Santo vivo em nós. Isto significa que a presença de Deus está em cononsco. Ele é EMANUEL.
BETEL não é apenas um lugar, é UMA PESSOA que está connosco e dentro de nós, onde quer que vamos. 

Quando Deus aparece no meio do nada, abre os nossos olhos e muda a questão de para onde vamos, para que haja afirmação no AGORA e no AQUI. Aconteceu isso quando Jesus nasceu em Belém. “Ora, havia naquela mesma região pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite o seu rebanho. E um anjo do Senhor apareceu-lhes, e a glória do Senhor os cercou de resplendor; pelo que se encheram de grande temor. O anjo, porém, lhes disse: Não temais, porquanto vos trago novas de grande alegria que o será para todo o povo: É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. Luc 2:8-11.  

Agora Deus está aqui connosco, todo o tempo. Ele não está à espera que tenhamos "feito" alguma coisa para nos abençoar. Já estamos abençoados.


3- BETEL É UM LUGAR DE RESPOSTA! 

Na primeira vez que Jacó chegou a Betel, fez um juramento condicional a Deus, prometeu que se Deus lhe concedesse certas coisas, ele o iria servir. Mas depois de passar pela luta com o anjo, Jacó voltou a coxear, e construiu um altar para Deus.

Um altar é um lugar de sacrifício. Ele não estava mais a negociar a sua relação com Deus, mas estava a consagrar a sua vida a Ele. Genesis 35:14.  Então Jacó erigiu uma coluna no lugar onde Deus lhe falara, uma coluna de pedra; e sobre ela derramou uma libação e deitou-lhe também azeite.

Jacó aqui não diz nada. Ele somente ouve e edifica um altar. (Um altar é sinónimo de sacrificio).

Betel ensina-nos que aquilo que realmente precisamos, é que a presença de Deus esteja connosco em e através de todas as situações. A nossa resposta é a nossa vida como sacrifício vivo a Deus. "Minha vida é tua. Meu coração é teu, Senhor!"

Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. Rom 12:1.
Para que vejas bem até que ponto Deus já te trouxe na tua jornada,  fala com Ele, edifica-Lhe um altar! 

Ele está aqui e agora. Ele esteve sempre perto de ti.
Jacó teve a postura de um negociador, no seu primeiro encontro com Deus. Mas no segundo encontro, ele teve a postura de um adorador, colocando a sua vida no altar.

Read more...

Virtual ou Real?

O tempo em que vivemos, para alguns de nós, surpreende-nos a cada passo, no tipo de linguagem, de conduta, moda, etc. Não é mau, desde que não nos influencie a viver o que não somos, deixando para trás ou para segundo plano, a vida que queremos e precisamos viver. Por causa das novas tecnologias e para estarmos em dia com o progresso, falamos o que não sabemos, vivemos o que não queremos. Em muitos casos, alguns deixam de ser o que são, não para se sentirem bem consigo mesmos, mas para estarem bem com os seus amigos e colegas.

Não é coerente querermos ser o que não somos, e muito menos, vivermos acima daquilo que é a nossa realidade.

O avanço tecnológico tem, sem dúvidas, os seus benefícios, quando são usados de modo adequado. Mas deixar-se influenciar e arrastar por eles, para viver uma vida que não é a sua, é de lamentar.

Nas redes sociais, tornamo-nos amigos virtuais de algumas pessoas, e a vida desses, por vezes, está mais ligada ao computador do que às pessoas que o rodeiam. A vida de muitos depende da conexão com os seus novos e velhos amigos, através da internet.

Será que estes modismos são uma forma de manipulação ou de sedução  para nos entorpecer o entendimento, para não vivermos aqui e agora? Será que alguns dos nossos amigos que vivem dependentes das redes sociais, sobreviveriam se elas deixassem de existir?

Se usamos estas coisas para nos aproximarmos mais, e com mais rapidez das pessoas e das coisas, pode ser que valha a pena. Mas se serve para prender e subjugar, e levar-nos a viver o que não somos, quão prejudicial é. É provável que muitos, na realidade, nem sejam comunicativos e amáveis, mas através de um monitor de computador, sejam as pessoas mais maravilhosas do mundo.

Desfrute destes meios, mas não dependa deles. 

Para aqueles que já têm um relacionamento íntimo com Deus, para os filhos de Deus, lembrem-se: 

“Se, pois, fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; porque morrestes, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.” Colossenses 3:1-3.

Read more...

O Retorno do Pecado

“ Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. “

Mat 26:69 Ora, Pedro estava sentado fora, no pátio; e aproximou-se dele uma criada, que disse: Tu também estavas com Jesus, o galileu. 

Mat 26:70 Mas ele negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes. 

Pedro deu-se conta do que tinha feito. Acabava de negar a Jesus.

Podemos ver a sua dor e a sua vergonha quando ele se recorda das palavras de Jesus :   “Antes que o galo cante, três vezes me negarás.” E, saindo dali, chorou amargamente. 

Mais tarde Pedro pode confessar abertamente, por três vezes o seu amor por Cristo Jesus, mas até lá teve de se enfrentar com a recordação vergonhosa de ter negado a Cristo pelas mesmas três vezes.

Precisava de saber que era perdoado. O Senhor Jesus Cristo perdoou-o e lhe entregou uma nova comissão e uma nova oportunidade para, realmente, provar o seu amor e responsabilidade.

João 21:17  Perguntou-lhe terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Entristeceu-se Pedro por lhe ter perguntado pela terceira vez: Amas- me? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas; tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas. 

 O efeito ou resultado do pecado em nossa vida é desastroso e pode vir a não ter remédio, em especial aos que já provaram do imenso amor de Cristo na sua vida, a menos que verdadeiramente tenham um genuíno arrependimento e possam Encaminhar a sua Vida em Jesus Cristo que é a Verdade,

Pr 28:13  O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.
Quantas vezes por nossos pensamentos palavras e atos negamos ao Senhor?

Read more...

Somente Chama-me Jacob


Génesis 32:22-32 

A nossa cultura centra-se “Eu“, parece ser um problema da sociedade moderna e pós moderna, mas desde o principio dos tempos que somos consumidos por uma luta interior entre quem realmente somos e quem pretendemos ser.

Não podemos enganar a Deus com os nossos disfarces e com as nossas máscaras, no entanto podemos facilmente perder o norte de quem realmente somos, perseguindo as tendências do que o sistema diz como devemos ser.

Através da vida de Jacob vamos poder aprender que todo aquilo que desejamos alcançar somente pode ser dado por Deus quando nos apresentamos a Ele tal como somos .

Morte à selfie

Em Génesis 32  Jacó luta fisicamente com Deus uma noite inteira. Toda a sua vida, Jacó tinha lutado. Ele até lutou com seu irmão gêmeo Esaú, enquanto ainda estavam no útero da mãe. 

Vamos usar o termo selfie como analogia 

Morte à selfie. Um selfie ilustra o conflito que existe dentro de cada um de nós.  

Selfie - mais de um milhão são colocadas diariamente NAS REDES SOCIAIS .

Assim como Jacob lutou com sua família, com Deus e consigo mesmo para encontrar-se a si mesmo, nós temos um  conflito interior . 

o conflito entre quem realmente somos

como gostaríamos de ser 

como gostaríamos que os outros nos vissem

quem pensamos que deveríamos ser

O objetivo é que através da escritura na personagem bíblica de Jacob e na sua história possamos nesta série realmente abraçar quem somos e deixar para traz quem pensamos que deveríamos de ser .

Vamos rever-nos nessa luta interior que todos experimentamos em diferentes níveis na pessoa de Jacob que é quem  melhor ilustra e revela essa luta, que tal como tu e eu é uma pessoa complicada .

Podia ter escolhido a Noé que construí a arca mas depois se embriagou e fez coisas bem estranhas. 

Podia ter escolhido Abraão o pai de muitas nações, que mentiu.

Moisés o libertador do povo das mãos de faraó, que assassinou e teve de fugir . 

Podia ter escolhido David, homem segundo o coração de Deus, que desejou a mulher de um soldado seu e para que pudesse ficar com ela, engendrou a sua morte. 

Assim que se tu pensas que és uma pessoa complicada ou que a tua situação é demasiado complicada tens muita companhia. Deus conhece as nossas complicações e tem compaixão quando as apresentamos na sua presença sem as encobrir.

Mas vamos a Génesis 25:21-26 

Jacob – ficou com este nome – o suplantador – pois tentava passar á frente de seu irmão .

Ser o primogénito nesta cultura trazia muitos direitos e privilégios e a melhor parte é que na herança o primogénito fica sempre com a maior porção .

Algo que foi instintivo – a mentalidade do “eu” primeiro

Uma mentalidade do egoísmo (selfie – selfish) - querer ter mais que… 

A criança não precisa ser ensinada a dizer “eu, meu”, mas precisa ser ensinada  a dizer “por favor”

 Consideremos então Mateus 6:33! 

O “Eu” primeiro,  faz-nos viver de forma miserável .

Jacó agarrou o calcanhar de Esaú, porque queria ser o primeiro .

Jesus disse em Mateus 20:16: “Não são aqueles que conseguem passar á frente que terminarão na  frente.

Os últimos  serão primeiros .

Os primeiros serão últimos”.  Esta é a dinâmica do reino de Deus.

Se passas a vida centrando tudo em ti mesmo, num selfie mode, o teu “eu” primeiro, és um miserável.

Passar a vida a agarrar os calcanhares dos outros, é esgotante e miserável, e não é efectivo.

Lê Lucas 9:25.

Que aproveitas tu, se como “Jacó”, agarras as coisas, os status, sucesso e segurança, e depois descobres que perdes-te a ti mesmo no processo de quereres agarrar tudo isso?

Claro que  tens de “perder-te” a ti mesmo, mas de forma a que Deus te possa mostrar um “Eu” que não seja centrado nessas coisas do status e do sucesso.  

Jacó nasceu a agarrar o calcanhar do irmão. No entanto continuava a não ser o primogénito.

Esaú era um bom caçador, ia para a floresta. Jacó era mais caseiro.  Ficava mais perto de casa, perto da mãe .

Muitas vezes acabamos por desistir daquilo que mais queremos por aquilo que queremos agora. Isso é perigoso.


Quando te centras em ti mesmo, nunca nada é suficiente .

C. S. Lewis disse:  “ Não temos orgulho em possuir, mas sim, em possuir mais do que alguém “.

Não é suficiente ser magro,  mas ser mais magro do que ele ou ela .

Não é suficiente ser bem sucedido. Mas ser mais bem sucedido do que ele ou ela.

Sempre o “Mais que…”.

O problema  é que vais encontrar sempre alguém que te vai superar !....

Quando Jacó era mais jovem, ele enganou o seu pai, para que este lhe desse a bênção que era para o seu  irmão mais velho .

Em Génesis 27-28 relata que ele chegou a vestir, como disfarce, peles de animais, para fingir ser Esaú, diante do seu pai que estava cego na sua velhice. Quis, deste modo, roubar a bênção que pertencia ao seu irmão. 

Nós também colocamos “trajes” para conseguirmos as coisas que “pensamos que precisamos”. Todos nós temos uma lacuna entre “a pessoa que queremos  ser”, e  “a pessoa que somos”. Por isso, criamos  uma identidade falsa para preencher a lacuna.

Jacó recebeu a bênção fingindo ser alguém que não era. Mas por causa do seu engano, ele teve que passar os vinte anos seguintes, a fugir  de Esaú. 

Ele alcançou exactamente, o que  queria. Mas ele nunca pôde  desfrutar da sua progenitura, em paz.

“É BEM POSSIVEL QUE OBTENHAS AQUILO QUE QUERIAS, MAS DEPOIS DE O TERES, JÁ NÃO QUERERES TER AQUILO  QUE OBTIVESTE.”. 

Durante mais de três meses, cada quarta-feira, no Lourel, Sintra, foi ensinada na reunião de estudo bíblico, o livro de Hebreus.

Porque sabemos da dificuldade em guardarmos tudo o que aprendemos, devido aos muitos afazeres, ressaltamos aqui algumas das muitas coisas que precisamos de continuar a guardar no nosso coração, para edificação da nossa própria vida espiritual, e para ensinarmos outros. 

Crermos e confessarmos a SUPERIORIDADE DA PESSOA DE JESUS  1:1-4:13                                

Superior aos profetas  1:1–3                                                                                

Superior aos anjos  1:4–2:16                                                                               

Superior a Moisés  2:5-3:1                                                                                 

Superior a Josué   4:8,9                                                                                        

Reconhecermos A SUPERIORIDADE DO MINISTÉRIO DE JESUS   4:14-10:39   

Segundo a ordem de Aarão 5:1-4                 

Segundo a ordem de Melquisedeque  5:6,10; 6:20; 7:1-23                          

Sobre o sacerdócio do Antigo Testamento cap. 8        

O Melhor Pacto e O Melhor Tabernáculo  cap. 9-10:18                                              

Conhecer e andar NA SUPERIORIDADE DO CAMINHAR NA FÉ   11:1-13:25  

Os exemplos da fé  11:1-12:2  

A corrida da fé   12:3–15   

O caminhar do peregrino na fé  13:1–25

Um aspecto muito importante que estudámos em Hebreus, foi a sua aplicação à nossa vida quotidiana. E nesta caso particular, o autor não deixou que os crentes fieis da altura, nem os de agora, deixem de considerar algumas advertências sérias, que se não forem tidas em conta, podem levar-nos ao afastamento da Graça divina. Por essa razão devemos seguir os conselhos da Palavra. Aconselho a sublinhar ou a pintar essas advertências na sua Bíblia pessoal.

A primeira advertência encontramo-la no capítulo 2:1-4. Por isso convém atentarmos mais diligentemente para as coisas que ouvimos, para que em tempo algum nos desviemos delas.

· Como escaparemos nós, se descuidarmos de tão grande salvação?

 A segunda encontramo-la do capítulo 3:7-4:13.

· Pelo que, como diz o Espírito Santo: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações,

 · Vede, irmãos, que nunca se ache em qualquer de vós um perverso coração de incredulidade, para se apartar do Deus vivo; antes exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado; 

· Procuremos diligentemente entrar naquele descanso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência. 

 A quarta advertência está em 10:26-39.

 · Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados,

· Lembrai-vos, porém, dos dias passados, em que, depois de serdes iluminados, suportastes grande combate de aflições; pois por um lado fostes feitos espetáculo tanto por vitupérios como por tribulações, e por outro vos tornastes companheiros dos que assim foram tratados.

· Não lanceis fora, pois, a vossa confiança, que tem uma grande recompensa. 

· Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma. 

 A quinta advertência pode ser encontrada em 12:14-29.

 · Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor,

· tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem; 

· e ninguém seja devasso, ou profano como Esaú.

 No capítulo 11 está uma lista daqueles que ousadamente se destacaram na caminhada da fé. Mas não é neles que os nossos olhos devem estar colocados, mas Naquele que a carta diz ser o AUTOR e CONSUMADOR da Fé.

Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. 

 Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos. Hebreus 12:2-3.

 

Read more...
Subscribe to this RSS feed

Comentários

Enlaces Ministeriais

Enlaces Ministérios Cristãos que colaboram direta/indiretamente em Portugal e Internacional.

Enlaces Institucionais

Enlaces institucionais de ajuda e apoio ao próximo

Outros Enlaces

Outros enlaces de colaboração e serviços