Acrescentai à Vossa Fé a Virtude

Há virtudes indispensáveis para vencer em Cristo: Simplicidade, Gratidão, Paciência, Prudência e Perseverança.

E existem três constantes na vida: mudança, escolha e princípios.”(Stephen Covey)

A vida cristã é uma contínua mudança! Não nos conformemos a mais nada, a não ser a Jesus Cristo!

Há escolhas que têm de ser feitas. A primeira é ter Jesus como Senhor e Salvador. A nossa vida deve alicerçar-se nos princípios da Sua Palavra e das Suas Promessas. As nossas limitações podem ser uma plataforma de impulso à nossa fé ou um bloqueio a ela.

“A vida é 10% do que nos acontece e 90% de como reagimos”. (Charles R. Swindoll) 

Por exemplo,dez dos dozeespias viram os impedimentos para conquistarem a Terra Prometida, Canaã, e somente em Josué e Caleb havia outro espirito. Eles confiaram na Palavra dada por Deus! Os outros dezreagiram com corações inflamados pelo pessimismo, ou por visão deturpada, queixosos e amargurados, e contaminaram todo o povo e condicionaram a decisão de Moisés. 

Muitas vezes o povo de Deus exerce pressão sobre a liderança, e se a liderança enfraquecer, dará voltas e voltas, e ficará só como Moisés. Verá Canaã, mas não a herdará!

É necessário haver uma liderança com outro espírito,como o de Josué e Caleb, ou como o espírito de Paulo que dizia a Timóteo, “Por esta razão sofro também estas coisas, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que Ele é Poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia”. 2Timóteo_1:12

Josué e Calebsabiam que enfrentariam esses gigantes, que seriam “aparentemente” uma limitação, mas que isso seria o “combustível” para a sua fé na promessa da Palavra recebida da parte de Deus, que nunca falha!

 

As “limitações” que enfrentamos vão regular a bênção que experimentamos!

 

Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse seja glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém. Efésios 3:20, 21  

A incredulidade é a única coisa que pode impedir de recebermos as promessas de Deus para a nossa vida. 

O diabo não pode impedir que Deus te abençoe! A sua única alternativa é colocar-te num estado de cerco espiritual, para que não possas ter acesso à bênção que Deus te deu, pela Sua graça. 

Cuidado com quem te associas e em quem te apoias! Não procures o teu apoio na “carne”, mas em Deus!

Deus escolhe as pessoas mais improváveis nas situações mais improváveis, para trazer o livramento àqueles que lhe pertencem.

Deus repartiu Dons aos homens, a cada um, uma graça específica!

Mas a cada um de nós, foi dada a graça conforme a medida do dom de Cristo”Efésios 4:7 

 

A SIMPLICIDADE

 

Simplicidade ou sobriedade é a ausência de artifícios, extravagâncias e excessos de ordem materialsocial ou psicológica.

Simplicidade é o caminho para se chegar à humildade, e com isso, ser uma pessoa mais servil, menos arrogante e prepotente, combatendo e se livrando da inveja, do orgulho e dos ciúmes.

“A vida é realmente simples, mas nós insistimos em fazer com que seja complicada”. (Confúcio). 

Paulo escreveu aos coríntios, “Mas, temo que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos entendimentos e se apartem da simplicidade e da pureza que há em Cristo”. 2 Coríntios 11:3 

Podemos ver como muitas vezes o nosso entendimento se corrompe e se desvia da simplicidade e da pureza de Cristo.

Que cada irmão possa viver essa simplicidade cristã, de forma pura. Chegue-se a Cristo, que ele se chegará a si! Resista ao inimigo, porque ele fugirá de vós!

Simplicidade é uma grande virtude. É o caminho para a humildade, e tem uma manifestação bastante prática na vida particular de cada filho de Deus, visível na manifestação dos frutos do Espirito Santo. A simplicidade e a humildadenão têm nada que ver com “Status” social, com “Status” académico, mas sim com a forma de estar, longânima, benigna, imparcial, bondosa e piedosa de um filho de Deus, que se vai libertando da sua arrogância, e prepotência. A simplicidade luta e liberta-se da inveja, do orgulho, dos ciúmes e de todos os sentimentos facciosos.

Nenhuma destas qualidades pode ser adquirida ou produzida, são apenas reveladas através do exercício dos frutos do Espírito Santo na nossa vida.

      Não é apenas uma questão de fazer, mas sim, de ser e de estar.

 

A GRATIDÃO

Num sentido amplo, a gratidão pode ser explicada como um reconhecimento abrangente pelas situações e dádivas que a vida nos proporciona.

A gratidão no sentido humano, envolve um sentimento de dívida emotiva dirigida a outra pessoa, e é frequentemente acompanhado por um desejo de agradecer ou retribuir um favor.

A gratidão, num contexto teológico, refere se a um sentimento de dívida para com Deus, pelo Seu Amor e Graça, manifesto na Cruz em Jesus Cristo, que nos reconciliou com o Pai e nos livrou do peso do pecado e da morte.

A gratidão no coração humano faz com que se desenvolva a obra do Espírito Santo na vida de um filho de Deus.

“É através da gratidão pelo momento presente, que a dimensão espiritual se abre”. (Eckart Tolle). 

“Quando és agradecido, quando podes ver o que tens, desbloqueias bênçãos que fluem na tua vida”. Suze Orman 

A nossa tendência humana é reparar naquilo que os outros têm, e isso leva-nos ao pecado da comparação, à insatisfação e à inveja. Se não formos gratos, a dimensão do mundo espiritual é algo que sabemos que existe, mas nunca o experimentaremos.

Fomos chamados a estar em paz e a sermos agradecidos!(Colossenses 3:15, 2 Pedro 1:3-10)

 

A VIRTUDE

A Palavra de Deus fala de acrescentar à fé, virtude!

VIRTUDE é uma disposição estável de praticar o bem; revela mais do que uma simples característica ou uma aptidão para praticar o bem, trata-se de uma verdadeira inclinação. É o conjunto de todos os hábitos constantes que levam o homem a praticar o bem.

Não fazer mal, não acrescentar virtude, mas sim o fazer o bem.

“Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado”. Tiago 4:17. 

Cuidado, pois, cada vez que sabes fazer bem e não o fazes, estás a pecar deliberadamente.

“E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido”. Gálatas_6:9 

Não te canses de fazer bem!

Fazendo o BEM, as pessoas verão as virtudes na prática, e nãona religiãoque não muda o coração.

Muitos são os “corações estagnados” que por se terem cansado de fazer o BEM,caíram em rotina. 

O amor de muitos se esfria por causa da maldade de outros.

Existem tantas virtudes a serem acrescentar à Virtude. Uma delas é a Ciência que é conhecimento. Devemos procurar conhecer melhor Jesus, conhecer qual é a Sua vontade! Lê Romanos 12:1, 2

 

DOMINIO PRÓPRIO 

 “O Senhor deu-nos um espírito de poder, de amor, e de mente sã, ou seja, de domínio próprio”.

2 Timóteo1:7.

“Fortalecei-vos no Senhor e na força do Seu poder”.Efésios 6:10 

 Já chegamos ao ponto de dizermos como Paulo, que não reinamos nós, mas Cristo reina em nós? Que estamos sujeitos a Ele e à Sua vontade? Que é o seu Espírito que nos guia, que nos consola?

“Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim”. Gálatas 2:20 

Aqui surge uma das grandes virtudes que necessitamos aprender.

 

Com paciência!

 

A ciência da paz, de descansar no Senhor e na Sua Palavra, nas Suas Promessas, implica a Esperança. “Esta esperança segura de ser salvos é para as nossas almas uma âncora forte e de confiança, que nos liga ao próprio Deus, do outro lado do véu sagrado do céu”. Hebreus 6:19 

Paciência é a capacidade de suportar incómodos e dificuldades de toda a ordem, de qualquer hora, ou em qualquer lugar.

É a capacidade de persistir num trabalho difícil, mantendo uma atitude tranquila e acreditando que se irá conseguir o que o Senhor quer, ser perseverante, saber esperar o momento certo para uma atitude adequada, aguardar em paz a compreensão que ainda não tenha obtido, capacidade de ouvir alguém, com calma, com atenção, sem ter pressa, a capacidade de se libertar da ansiedade. 

Ser paciente,é ser educado, é saber agir com calma e com tolerância.

A paciência também é caridade, quando praticada nos relacionamentos interpessoais. 

Diz-se que de entre as sete virtudes, a mais difícil de desenvolver, é a paciência, mas uma vez desenvolvida, ela traz inúmeros benefícios.

“Nós procuramos viver de tal maneira que ninguém jamais fique ofendido ou se retraia de buscar o senhor pelo modo como agimos, a fim de que ninguém possa encontrar falta em nós, e culpar o senhor por ela. De facto, em tudo o que fazemos, procuramos mostrar que somos verdadeiros ministros de Deus. Aguentamos, com toda a paciência, o sofrimento, a fadiga e as aflições de toda espécie”. 2 Coríntios 6:3,4.  

As nossas credenciais devem ser as nossas virtudes.

Essas virtudes devem ser levadas no nosso coração. São os frutos do Espirito Santo, tal como o sacerdote levava as pedras preciosas no peitoral. E a mais preciosa dessas pedras, é a paciência, esse fruto é mais poderoso que muitos dons sobrenaturais.

Aquele que espera sem paciência desespera.Desiste, abandona a corrida.

Pela falta de paciência, há casamentos que se desfazem, famílias que são destruídas. Mas aquele que espera algo da parte de Deus, com paciência, ancorado na esperança, recebê-lo-á.

“Entretanto, se precisamos continuar a confiar em Deus por algo que ainda não aconteceu, isso nos ensina a esperar com paciência e certeza”. (Viva) Rom 8:25  

“Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o aguardamos”. Rom 8:25  JFA

“Agora, quanto a vocês, queridos irmãos que estão esperando a volta do Senhor, sejam pacientes, como o lavrador que espera até o outono para que a sua preciosa colheita amadureça. Sim, sejam perseverantes. E tenham coragem, pois a vinda do Senhor está próxima. Não murmurem uns dos outros, irmãos. Será que vocês próprios estão acima de qualquer censura? Pois vejam! O grande juiz já vem. Está quase aqui; (Deixem que Ele faça qualquer censura que precise de ser feita)”.VIVA Tiago 5:7-9. 

A paciência mostra a capacidade estóica de sofrer muitas vezes grandes adversidades até ver o fruto prometido sem abandonar a fé. Para passar a falar na perseverança não poderia deixar de falar numa virtude imprescindível, que é a prudência.

 

Com prudência!

 

PRUDÊNCIA, na mitologia romana, CRAYTUS era o deus grego da guerra e da prudência.

Classicamente, prudência é considerada uma virtude, sendo uma das quatro virtudes cardinais. A palavra vem de prudência, (expressão francesa do final do século XIII), do latim PRUDENTIA, (que significa previsãosagacidade).

Frequentemente é associada com a sabedoria,  e o conhecimento. Neste caso, a virtude é a capacidade de julgar entre atitudes maliciosas e virtuosas, não só num sentido geral, mas com referência a acções apropriadas num dado tempo e lugar. Embora a prudência não execute qualquer acção, está preocupada unicamente com o conhecimento, e todas as virtudes têm que estar reguladas por ela. 

Prudência com as palavras, com a língua, no saber falar, fazendo com que as nossas palavras sejam melhores do que o silêncio!

“Até o tolo, estando calado, é tido por sábio; e o que cerra os seus lábios, por entendido.”  Tiago 3:6. A língua também é um fogo; sim, a língua, qual mundo de iniquidade, colocada entre os nossos membros, contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, sendo por sua vez inflamada pelo inferno”

“O homem vil suscita o mal; e nos seus lábios há como que um fogo ardente. 

O homem perverso espalha contendas; e o difamador separa amigos íntimos”. Pro 17:28 

 

Prudênciacom os ouvidos! Cuidado com o que ouves, ou como interpretas o que ouves. Cuidado com as pessoas que não sabem guardar uma confidência, e que rápido vão espalhar o que escutaram, ou o que interpretaram mal o que escutaram, ou, como muitas vezes acontece, contam ao contrário, ou aumentam ou diminuem, e causam tragédias em vidas alheias. 

“Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção. Toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfémia sejam tiradas de entre vós, bem como toda a malícia,

antes, sede bondosos, uns para com os outros, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou, em Cristo”. Efésios 4:29-32  

Haja prudência com a alimentação!Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém.

Haja prudência com as redes sociais,com os comentários nas redes, com os Posts,com a exposição da intimidade, pois uma vez colocada, já não pode ser retirada. E isso passa a ser do domínio público. 

Haja prudência com aqueles que são violentos, que são soberbos, que são caluniadores, guardando-nos dos tais!

 

“O homem violento alicia o seu vizinho, e guia-o por um caminho que não é bom. Quando fecha os olhos fá-lo para maquinar perversidades; quando morde os lábios, efectua o mal. Provérbios 16:29, 30 

Mateus 7:6, “Não dêem aos cães o que é santo, nem lanceis aos porcos as vossas pérolas, para não acontecer que as calquem aos pés e, voltando-se, vos despedacem!”

 

“Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. 

Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. 

Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal. 

Isso será saúde para a tua carne; e refrigério para os teus ossos. 

Honra ao Senhor com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; 

Assim se encherão de fartura os teus celeiros, e trasbordarão de mosto os teus lagares. 

Filho meu, não rejeites a disciplina do Senhor, nem te enojes da sua repreensão; 

Porque o Senhor repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem”. Provérbios 3:5-1

Deus não nos apoia na nossa prepotência e na auto-suficiência humana.

Quando dependemos Dele, da Sua Graça, tudo corre bem, de acordo com o Seu plano.

Quando somos auto-suficientes, estamos a declarar a nossa vitória humana, e isso conduz-nos ao fracasso. Mas, se decidimos confiar no Senhor, honrá-Lo com os nossos bens, com as primícias dos nossos ganhos, seremos abençoados e Ele nos guardará, ainda que, como filhos, Ele tenha que nos disciplinar. Mas recebamos essa disciplina de bom coração, porque que é para justiça, é para frutificar! 

 

Com perseverança!

A perseverançaé aquele valor que dispõe alguns seres humanos, no seu agir, e que implica a constância, a firmeza, a persistência, na consequência para atingir um alvo.

A perseverança é um sinónimo de diligência. É persistênciaéticadecisão e objectividade. É necessária nos trabalhos integrados com força, disciplina e motivação.

“E, despedida a sinagoga, muitos judeus e prosélitos devotos seguiram a Paulo e Barnabé, os quais, falando-lhes, os exortavam a perseverarem na graça de Deus”. Atos 13:43  

Perseverantes não pessoas que são levadas como um barco à vela por onde o vento lhes dá, por sentimentos e emoções. 

Os filhos de Deus são firmes e não mudam, estão afirmados na fé na rocha da sã doutrina.

Sim é sim, e o não é não! Perseveram na Palavra, em Jesus, na oração, no louvor e no partir do pão, e nas boas obras para as quais de antemão já estavam preparadas para que nelas andássemos. Andando com humildade, pedindo ao Senhor que nos ajude a dar frutos, em fé e amor.

“Eu repreendo e castigo, a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrepende-te!

Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”. Apo 3:19, 20 

 

“Pedro então lhes respondeu: arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de jesus cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do espírito santo. Por que a promessa vos pertence a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe: a quantos o Senhor, nosso Deus, chamar. E com muitas outras palavras dava testemunho, e os exortava, dizendo: salvai-vos desta geração perversa! De sorte que foram batizados os que receberam a Sua Palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas.” Atos 2:38 - 41 

A comunhão dos crentes

E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. 

Em cada alma havia temor, e muitos prodígios e sinais eram

Feitos pelos apóstolos. 

Todos os que criam estavam unidos e tinham tudo em comum. 

E vendiam suas propriedades e bens e os repartiam por todos, segundo a necessidade de cada um. 

E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração, 

louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos. Atos 2:42- 47 

Por que vêm tempos maus! Mateus 24:6-14

“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. 

Mas todas essas coisas são o princípio das dores. 

Então, vos hão-de entregar para serdes atormentados e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as gentes por causa do meu nome. 

Nesse tempo, muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se aborrecerão. 

E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. 

E por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará. 

Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo. 

E este Evangelho do Reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o Fim.

 

Media

More in this category: « Venceu a Morte Nunca é Suficiente »
Este site usa cookies própias e externas para melhorar a sua navegação, ao prosseguir, concorda com o seu uso.
Mais informação Aceitar Decline